Dia dos Namorados no Brasil, mas tem comemoração em Malta

540006_360554157341970_1409283133_n

Sou romântica e adoro contar histórias de amor. Principalmente histórias como esta, às avessas dos romances tradicionais em que os casais se conhecem, namoram, casam e só então vão morar juntos para viverem felizes para sempre.  A história dos brasileiros Natali Martinelli, 25 anos, e Rafael Costa, 36 anos, vem para nos mostrar que muitas vezes o amor está mais perto do que imaginamos e entra em nossas vidas de um jeito imprevisível. Que às vezes vivemos felizes com nossos futuros companheiros, sem nem ao menos imaginar que aquela amizade pode se transformar num amor, quem sabe, pra vida toda.

Em 2011, enquanto curtia o verão europeu em Malta, Natali conheceu a fada madrinha desta história, Karen Mendes, uma brasileira apaixonada por rodar o mundo. Pouco antes de curtir suas férias pela ilha, Karen tinha passado uns tempos na África do Sul, onde conheceu Rafael, outro viajante incansável.

De volta ao Brasil, Karen soube que Rafael estava programando uma viagem para Malta e pediu que Natali desse dicas a seu amigo. Os dois se falaram e logo marcaram uma cerveja para se conhecer. Minutos antes do encontro, Natali tatuou a cruz de Malta, que segundo ela, é a marca de seu caso de amor com a ilha e o início de sua linda história de amor com Rafael.

545856_360555407341845_1323744519_n

Mas como às vezes o cupido se atrapalha nas flechadas e acerta o alvo errado,  naquela noite, Rafael ficou com  a melhor amiga de Natali. A história entre os dois não foi pra frente. Por outro lado, Rafael e Natali se tornaram amigos. E continuaram dividindo cervejas pelos noites de Paceville, o bairro das baladas de Malta. E depois passaram a dividir o mesmo teto. Rafael alugou um quarto na casa em que Natali morava. A convivência começou a mudar o rumo dessa história. E além das cervejas, eles passaram a dividir shots de tequila e vodka. E diz o Rafael que numa noite dessas a Natali roubou um beijo. Ela diz que não lembra disso. (Pois é, Nat, vodka às vezes causa amnésia alcoólica! hahahaha)

Depois de muitos drinks, sedução e charme na cozinha, na sala, no quarto, na balada e em meio a tantas paisagens cinematográficas, eles se renderam à paixão e assumiram o namoro. “Se apaixonar já é gostoso, mas em Malta é muito melhor. Uma energia, um cenário, um clima. É coisa de filme de romance! Eu tenho certeza que aqui existe alguma magia, que eu não sei explicar, mas quem já passou por aqui entende o que eu estou dizendo.” suspira Natali. ( E como eu entendo dessa magia! Criei até um blog por conta disso, né, gente?! hehehe)

Aos poucos as baladas de solteiros foram substituídas por jantares românticos. As noites de bebedeiras por degustações de deliciosos vinhos malteses, italianos, franceses… A vida noturna agitada deu lugar a paixão e a calmaria da vida a dois. O status do Facebook mudou. E na timeline as fotos e as postagens das baladas, abriram espaço para declarações apaixonadas e registros de momentos incríveis. Beijos, carinhos, sorrisos e muito amor protagonizados pelo casal e realçados pelas belezas naturais da ilha.  “Malta para solteiros é uma e para casados é outra completamente diferente. Mas com certeza Malta atende muito bem qualquer uma das opções.”, conta Natali.

Para quem conhece a noite maltesa, sabe que abandonar a vida de solteira por lá, não é tarefa das mais fáceis. Para abrir mão do agito, só mesmo por alguém muito especial. Afinal, as tentações da noite são enormes e para ser fiel num lugar cheio de gente bonita, é preciso muito amor e confiança. E Natali conta o segredo para manter uma relação saudável longe de casa e num país tão agitado. “Nossa relação é sustentada por um tripé: respeito, fidelidade e amor. Somos entregues completamente um ao outro, e acho que o segredo maior para uma relação bacana é uma conversa honesta e carinhosa, flexibilidade para aprender a ver as situações em diferentes pontos de vista, maturidade para entender e respeitar que temos personalidades diferentes e, claro, muita paixão!”.

48171_360554890675230_704536313_n

Natali e Rafael tiveram a sorte do amor acontecer no coração do Mediterrâneo. Como eu sempre digo por aqui, Malta respira amor e inspira os apaixonados! E você, viveu alguma história de amor pela ilha? Escreva para nós e quem sabe sua história também aparece por aqui! =)

Feliz Dia dos Namorados! Muito amor e fidelidade para todos vocês! <3

Gosta de histórias de amor? Quer saber por que “Malta respira amor e inspira os apaixonados”? Leia também:

A linda história de amor à distância de um casal que se conheceu em Malta 

Foto do dia: Feliz Dia dos Namorados com um beijo misterioso 

Foto do dia: Love locks eternizando histórias de amor em Malta 

Foto do dia: A baía do Amor em Malta

Foto do dia: Malta respira amor

A linda história de amor à distância de um casal que se conheceu em Malta

Uma das coisas que mais ouvi quando contei para meus amigos que estava de malas prontas para fazer um intercâmbio foi: “Você vai encontrar um amor e ficar por lá”. (No meu caso,os sensitivos de plantão erraram e feio. =( O meu conto de fadas não teve um final feliz.) Mas não pense que isso tinha a ver com premonição, não! O que os meus amigos diziam tinha fundamento, afinal quantas histórias de amor você conhece que assim começaram? Tudo isso acontece, porque estar longe de casa nos deixa mais sensíveis e abertos para vivenciarmos um turbilhão de emoções. Parece que estamos mais preparados e fica mais fácil do amor nos fisgar.

A sensação que tive é que em Malta tudo conspira ainda mais a favor do amor. Por isso que eu sempre falo por aqui que Malta respira amor e inspira os apaixonados. Com suas belas paisagens, mar calmo, ruas estreitas e charmosas, Malta se torna um cenário perfeito para amores dignos de cinema.

Uma prova disso é a história da brasileira Yasmin Monteiro de 21 anos que morou em Malta entre março e junho de 2011. Logo em seu primeiro mês em Malta, aquele que parecia ser mais um dia comum de aula para Yasmin, se transformou no dia que ela conheceu Michele. O italiano de 23 anos estava em seu primeiro dia de aula, passou por Yasmin e o interesse de ambos foi imediato. Graças a amigos em comum, naquela mesma noite, o futuro casal foi apresentado em uma festa de boas vindas aos novos alunos da escola. O tímido italiano não perdeu tempo, rapidamente conquistou o coração da brasileira. Depois de 1 semana e meia de amor, Michele foi embora para Itália, mas prometeu voltar em breve. E cumpriu com sua palavra, uma semana depois lá estava ele voando de volta ao paraíso. Galanteador como todo italiano que se preze, Michele surpreendeu sua amada em seu retorno. Yasmin que não sabia de nada, levou um baita susto quando o italiano apareceu na piscina da escola. Eita, susto bom esse, hein?!

gozo, Malta
Yasmin e Michele apreciam as belezas da ilha de Gozo em Malta.

Depois disso, foram mais dois meses juntos em Malta, algumas semanas na Itália e Yasmin teve que voltar para o Brasil. Mas engana-se quem pensa que esse amor parou por aí. O namoro continua a todo vapor e com muitas idas e vindas, mas de aviões. E já completaram um ano e dois meses juntos. Ela já foi visitá-lo na Itália duas vezes. Ele também já veio duas vezes ao Brasil e está planejando uma terceira visita para julho. O segredo para esse relacionamento à distância dar certo? Segundo Yasmin, paciência, confiança e muito amor. <3

É delicioso ver histórias de amor que sobrevivem à distância. Por isso fica aqui a minha homenagem a todos os casais apaixonados que, assim como a Yasmin e o Michele, lutam de todas as maneiras possíveis para manter o amor vivo!

Obs.: Por incrível que pareça, eu e Yasmin moramos em Malta na mesma época, temos vários amigos em comum e não nos conhecemos lá. Só viemos a ter contato, por conta de um grupo de Malta que participamos e aí ela me sugeriu fazer posts sobre as inúmeras histórias de amor que por lá acontecem. Nem preciso dizer, que eu adorei a ideia e sugeri começarmos por esta linda história que acabei de contar por aqui. E se você também viveu um lindo amor em Malta e quiser abrir seu coração para nós, mande sua história para o e-mail: borapramalta@gmail.com Vou adorar contar por aqui. =) Feliz restinho de Dia dos Namorados!

Jogador brasileiro é destaque em premiação de futebol em Malta

prêmio Replay Gala Night 2012 Futebol Malta
O troféu em formato de chuteira é muito amor, né?! (Foto: Valletta FC)

Que o Brasil é o maior exportador de jogadores de futebol para o mundo isso não é novidade nenhuma. Mas que Malta é um dos países escolhidos por alguns dos nossos craques, eu tenho certeza que você não sabia. Pois é, existem diversos jogadores por lá, espalhados pelas diversas divisões do futebol maltês. Eu mesma fiz amizade com alguns deles e ficava muito feliz ao ver o quanto os malteses valorizam os nossos jogadores.

Uma prova disso, foi o show de bola que os nossos representantes futebolísticos deram essa semana na premiação que já está em sua 5º edição do Replay Gala Night 2012 e é patrocinada pela joalheria The Gram Collections.

O maior destaque da noite foi o jogador William Barbosa do time Valletta F.C. que é da categoria mais alta do futebol maltês, a nossa primeira divisão lá é chamada de BOV Premier League. Barbosa, que joga no time desde junho de 2011 e acabou de renovar o contrato por mais um ano, faturou quatro prêmios: Melhor Jogador, Melhor Jogador Estrangeiro, Melhor Meio-campista e o Best XI da BOV Premier League.

jogador brasileiro william_barbosa em Malta
William Barbosa (Foto: Divulgação Valletta FC)

Outro brasileiro que fez bonito, foi o Denni Rocha Dos Santos. O jogador que defende a camisa do Valletta F.C. desde 2010 e tem contrato de assinado por 4 anos, foi mais um a levar o prêmio Best XI da BOV Premier League.

O Valletta F.C. ainda conquistou muitos outros títulos na noite, dentre eles o de Melhor Website. hehehe Sabe Deus por que tem um prêmio desses numa premiação de futebol, né?!

Foto do dia: Um pouquinho do Brasil em Malta

“Isto aqui, ô ô. É um pouquinho de Brasil iá iá.” hehehehehe Caminhando por Marsaxlokk, olhei para cima e dei de cara com essa bandeira pela metade. Fiquei tão curiosa em saber como e por quê isso foi parar lá.  E você? hehehehe