Como orçar um intercâmbio sem ficar louco?

Como orçar intercâmbio sem ficar louco?

Na hora de orçar uma viagem como essas é muito importante você não ter vergonha, ser paciente e ficar muito atenta. Quando ligar para a agência de viagens, pergunte tudo que você quiser saber. Não tenha medo, nem vergonha, acreditando que está sendo inconveniente. Não se preocupe, afinal, os atendentes estão lá para isso mesmo. Além disso, é você quem vai viajar e se ficar com alguma dúvida quem pode entrar numa roubada e sofrer as consequências é você mesma.

Eu decidi fazer o que faço quando orço minhas produções para clientes indecisos e que tem pouca verba (o que aqui era totalmente o meu caso, né?!). Pedi várias opções de orçamentos e analisei tudo com calma. Se você não for muito organizado e atento, cuidado! Pois quando se pede muitas opções e para muitas agências, a probabilidade de passar um erro despercebido e você se dar mal é enorme.

Portanto, assim que receber os orçamentos verifique um por um para checar se estão conforme solicitado. Para não ficar tão maluca (não vou mentir para você um pouco você vai ficar sim! hehehehe), planeje com bastante antecedência. O ideal é montar uma planilha no excel, traçando um comparativo entre os orçamentos, listando também os prós e contras de cada um.

No meu caso foram 3 meses de orçamento e pesquisa, mas mesmo assim tinha dias que eu ficava muito irritada e cansada de tantas contas, valores, planilhas, papéis, dúvidas, inseguranças… Quando isso acontecia eu dava um tempo, ia me divertir um pouco e depois menos estressada, eu retomava. Tenha sempre em mente o seu objetivo e lembre que tem um lindo mar azul te esperando por lá.

Faça isso também e você vai ver que no final tudo dá certo. Ah! E o melhor sem você precisar arrancar nem um fio do seu lindo cabelo.  😉

Por onde começar a orçar um intercâmbio?

Por onde começar a orçar um intercâmbio?

Depois de finalmente decidir o destino, precisava começar os orçamentos. Como uma boa produtora que sou, pensei que ia tirar de letra. (abafa a modéstia da moça, né?! hehehe) Mas essa foi umas das etapas mais cansativas e estressantes de todas.

O primeiro passo foi fazer um levantamento de agências que ofereciam pacotes para Malta. Comecei por uma pesquisa básica no nosso velho conhecido Google. Por lá, encontrei tanto as agências mais tradicionais que oferecem pacotes para diversos lugares, como também agências desconhecidas, mas especializadas em Malta. Se bobear, fiz orçamento com todas elas. hehehehe

E foi aí que me deparei com diversas dúvidas. Que dia? Quanto tempo? Tipo de curso? Onde morar? Qual escola? As opções são tantas e a falta de pratica e conhecimento também são enormes. Então, fiz a cliente cricri e pedi que os atendentes me explicassem tim tim por tim, como era cada uma das opções de cursos e acomodações. Aos poucos criarei posts com dicas de cada uma dessas etapas.

Abaixo você confere o nome de algumas agências que oferecem pacotes para Malta, é só clicar no nome que vai direto pro site delas, ok?!

Agências de intercâmbio:

Escolas que possuem escritórios no Brasil:

O que eu vou fazer lá Malta?

estudar inglês no exterior

Estudar inglês! Sim em Malta. Pois como eu disse no post anterior, uma das línguas oficiais dos malteses é o inglês. Além de melhorar meu inglês, também quero aproveitar para conhecer melhor outras culturas, trocar experiências, relaxar e me divertir bastante. Afinal, o ano de 2010 foi muito pesado para mim, minha mãe faleceu, perdi meu emprego… Por isso respirar novos ares será uma ótima maneira de recomeçar minha vida!

Por que diabos Malta?

Essa é segunda pergunta que todo mundo me faz. Bom, estudar inglês nos EUA nunca foi meu sonho. Europa, sim. Mas Inglaterra apesar de ter muitos shows e festivais de indie rock que eu amo, também não era a escolha que eu mais queria, afinal eu amo o sol, calor e queria fugir de uma cidade como São Paulo. Irlanda chuvosa demais. Escócia nem passou pela minha cabeça. Para aprender inglês e curtir uma praia me restava Austrália, então, Europa estava fora de cogitação, certo? Errado! Foi aí que acessei um site dessas agências de intercâmbio e dei de cara com uma foto de um lugar lindo, a chamada para o curso dizia algo assim: “Aprenda inglês na Europa num lugar que tem 300 dias de sol”. Eu pensei, nossa que lugar é esse, entrei no link e me apaixonei.

Não era pra menos, né?! Uma ilha paradisíaca no Mediterrâneo, que pertence a União Européia e ainda tem 7 mil anos de história… Foi então que decidi: “É pra lá que eu vou!”

Mellieha Bay
Mellieha Bay

Ilha de Malta: onde fica isso?

Malta-Mapa
Mapa: Portal São Francisco

Você está se perguntando: onde fica isso? Pelo visto você faltou nas aulas de geografia, néam?! hahahaha Brincadeiras à parte… Não se sinta envergonhado por não saber onde fica Malta, afinal a cada 10 pessoas que eu falo sobre Malta, 9 não sabem onde fica e nem mesmo que se trata de um país. Isso mesmo, PAÍS! Ah! E não é qualquer país, não. É um membro da União Européia. Um país que tem como língua oficial o maltês e o inglês, pois foi colônia inglesa durante muitos anos.

Bom, vamos a um breve resumo de onde fica a Ilha de Malta, pois o resto você vai descobrir por aqui, mas ao longo da minha viagem.

O arquipélago maltês fica praticamente no centro do Mediterrâneo. Considerada o coração do mediterrâneo, Malta está 93 km ao sul da Sicília e 288 km ao norte da África. É constituída por três ilhas: Malta, Gozo e Comino. São 316 km e mais de 400 mil habitantes.