Tem produtos brasileiros em Malta?

produtos brasileiros em Malta
Esses são alguns dos produtos que consumimos no Brasil e podem ser encontrados,
mas engana-se quem pensa que todos são iguais aos daqui.

Uma das coisas que eu mais fiz em Malta foi experimentar comidas novas, mas tinha dias que batia uma saudade do temperinho de casa. Da comida da mãe, da vó, dos restaurantes, da padaria… Eu morria de saudade de comer pão de queijo, empadinha, coxinha, etc. Eu que não sou muito fã de guaraná senti vontade de tomar um, dá pra acreditar? hehehe Algum psicólogo por aqui pra nos explicar por que isso acontece? Com certeza é aquele velho papo de queremos ter o que não podemos, né?!

mercadinho em dublin vende produtos brasileiros
Esse mercadinho eu encontrei no centro de Dublin.

Malta não tem um mercadinho com muitos produtos brasileiros como esse ali em cima na foto em Dublin. Que aliás eu não tive muita sorte, afinal nesse dia não tinha nem pão de queijo, nem coxinha. Mas num outro dia também em Dublin, eu tomei guaraná e comi lula à dorê num trailer brasileiro.

Já, em Dusseldorf, quando fui visitar meu primo, ele e sua esposa prepararam um deliciosa feijoada e até uma moqueca de camarão, com ingredientes comprados por lá mesmo. Ah! E de sobremesa teve pudim de leite e doce de leite, mas esse último eles não compraram lá. Eu que tive a sorte de ir visitá-los na mesma época que um mineiro. hahahaha

comida brasileira fora do brasil
Aí estão os pratos preparados pela esposa do meu primo quando visitei eles em Dusseldorf e o prato de lula à dorê com guaraná que comi num quiosque de brasileiros na Irlanda. Tudo estava delicioso. NHAM!

Enfim, mas não fique triste, pois em Malta você também encontra alguns ingredientes para preparar certas delícias brasileiras e diminuir um pouco da sua vontade. Alguns ingredientes, você encontra nos supermercados normais. Alguns que são essenciais para uma boa sobremesa, como creme de leite, leite condensado (ambos da Nestlé e eu não notei diferença alguma no sabor, talvez um pouco na consistência, mas nada que prejudique as receitas), chocolate em pó, granulado, coco ralado, cravo, gelatina, limão, etc. Eu amava fazer mousse de limão, beijinho, brigadeiro tradicional e aquele rosa, também conhecido como bicho de pé. Meus amigos, tanto os brasileiros quanto os gringos amavam. Se você sabe cozinhar bem, com certeza vai poder preparar muitos outros doces e salgados típicos do Brasil. Uma amiga minha fez coxinha. Um outro pastel. Eu fiz bolinho de arroz, bolinho de espinafre, feijão, farofa, moqueca de camarão sem azeite de dendê. É, ok, esse não ficou parecido em nada com uma moqueca nem baiana nem capixaba. =( hahahaha Fizemos doce de leite com a lata do leite condensado e sem panela de pressão. A vontade aliada à criatividade e pesquisa no google ajudaram bastante! hehehehe

doces brasileiros em Malta
Aí você algumas delícias que eu e meus amigos preparamos em Malta. Brigadeiro, beijinho, mousse, bolo de brigadeiro com morango… Yummy!

O prato preferido do brasileiro, talvez seja o que você menos sinta falta em Malta. O arroz com feijão você não vai encontrar nos restaurantes, mas vai poder prepará-lo por lá. Ele não é importado do Brasil, não me lembro a origem, mas eu experimentei o preto e o vermelho e gostei muito. Quem sabe mais pra frente faço uma pesquisa sobre os tipos de feijão e posto por aqui. 😉 O único problema é que não encontrei panela de pressão. Aí o jeito era deixar de molho de um dia para o outro e cozinhar por um bom tempo. De qualquer maneira, uma das marcas que eu gostava de comprar era da Good Earth.

arroz com feijão e farofa em Malta
Algumas das vezes que preparei arroz com feijão e farofa em Malta.

E ontem na revista Gourtmet Today que vem dentro do jornal Malta Today aos domingos saiu uma matéria com uma brasileira ensinando algumas receitas para os malteses, dentre elas a feijoada. Segundo a própria Taiana informa lá na página do Facebook da revista, os ingredientes para fazer a feijoada você encontra nos supermercados Arkadia e no Scotts.

Achei muito bacana a iniciativa dela de divulgar um pouco da nossa culinária por lá, espero que os mateses tenham gostado.

Revista Gourmet Today Malta

Eu e uma amiga arriscamos até uma receita de pão de queijo adaptada, pois por lá não existe polvilho nem azedo, nem doce. Não ficou igual, mas deu pra matar um pouco da vontade. Combinamos de tentar uma segunda vez com mais queijo, mas depois esquecemos. hehehehe Outra hora posto a receita por aqui.

pão de queijo, bolinho de arroz e espinafre em Malta
Aí está o pão de queijo que fizemos. Ficou bonitão, vai?! Os bolinhos de espinafre e arroz eu não sei a origem, mas é algo bastante na comida feita em casa, não?!

E por lá você vai achar o Nescafé brasileiro. Eu não sou fã de café solúvel, mas ele quebrava um galho de vez em quando. Embora eu adorasse tomar os cafés expressos que tem nas cafeterias em Malta, eu comprava esse para tomar logo que eu acordava e no meio tarde. E tem diversas opções, do clássico ao descafeinado. Mas o meu preferido era o Gold que o sabor era mais suave e não parecia tanto com café solúvel.

A cerveja Skol, apesar de ser produzida aqui no Brasil pela Ambev, ela pertence à dinamarquesa Carlsberg. Por isso a Skol que você verá por lá, tem o rótulo e sabores bem diferentes. Apesar do nome, a Skol de lá não vem do Brasil.

Guaraná e farinha de mandioca no Asia Food Store

Agora existem outros ingredientes que você precisa ir até locais específicos para encontrar. Um dia estava na escola e minhas amigas coreanas vieram me contar super felizes que tinham ido num mercado asiático e lá havia uma sessão de comida brasileira. Eu fiquei tão feliz, mas elas não sabiam me dizer o que havia por lá. eles não sabiam me dizer o nome da rua, mas me disseram como chegar lá. E é claro que eu me perdi. hehehehe Mas por sorte vi um homem asiático com umas sacolas nas mãos e decidi perguntar. Ele disse que eu estava bem longe e me levaria até lá, pois estava de carro. Ele me deixou na porta do mercado. Que sorte que eu tive, né?! Logo que entrei na loja, chamada Asia Food Store, havia uma placa informando sobre produtos brasileiros. Passei pelo pequeno mercado, mas não vi nada típico brasileiro. Pensei: Pegadinha do Malandro, né?! Quase. Os produtos brasileiros que eles tem por lá são farinha de mandioca da Yoki e Guaraná Antártica. E para a minha sorte, naquele dia só tinha a mandioca, o guaraná estava em falta. hehehehe Como eu não sou super fã desse refrigerante, não me importei. Já sobre a a farinha de mandioca, optei por comprar de uma marca asiática, pois ela era mais branquinha que a da Yoki, como as que família come no Paraná e Santa Catarina. Confesso que voltei um pouco decepcionada para a casa, mas feliz em poder fazer uma farofa pro jantar. hehehehe Por lá eu comprei uma água de coco asiática, mas não é como a nossa daqui. É mais doce e tem uns pedaços do coco.

Ah! E falando em água de coco, eu encontrei em uma loja de produtos naturais em St. Julians, se não me engano era da marca Kerococo. Tinha a 330 ml e 1 litro. Comprei a pequena e foi bem caro, algo em torno de 5 euros. E achei o sabor mais artificial que a vendida aqui no Brasil. Vou tentar encontrar o nome da loja pra vocês, ok?!

asia food store malta

Ah! O endereço na loja Asia Food Store é 51 , Triq Nazju Ellul na cidade de Gzira. A loja fica numa esquina com a Triq Turu Rizzo. Dá uma olhada no google maps, pois não é difícil de chegar lá. Apesar de ter me perdido na ida, pois me explicaram de um jeito meio complicado, na volta eu saí de lá super fácil.

Essas foram algumas das minhas dicas sobre produtos brasileiros em Malta. Por lá você também vai encontrar um restaurante brasileiro chamado Do Brazil, eu estive visitando o local, mas não me agradou. Só que este é um papo que fica pra outro dia, ok?!

E aí pronto pra matar a um pouquinho a saudade do Brasil e mostrar a culinária brasileira para seus amigos gringos? Bom apetite, pessoal!

UPDATE: Pessoal, desculpem, fui informada que no Asia Food Store não tem mais à venda o guaraná Antártica e a farinha da Yoki. De qualquer maneira, para quem faz questão de comer farinha, pode fazer como eu fiz e comprar a farinha asiática que provavelmente ainda deve ser vendida por lá e é uma delícia. Caso nem essa mais exista, peço a compreensão e colaboração de vocês para que eu possa atualizar essa informação também, ok?! 😉 Thx!

Cantor maltês e sua banda são contagiados pelo sucesso de Michel Teló

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=bE1z5z7xNIQ&feature=related]

Felizmente, a febre da música “Ai se eu te pego” passou. Sim, eu detestava essa música. Ela gruda de uma maneira irritante na nossa mente. Mas o sucesso foi tão grande que cruzou fronteiras e fez muito gringo cantar e dançar. Ganhou até versões em diversos idiomas, inglês, hebraico, italiano, polonês, etc. E Michel Teló, que possui um carisma inegável,  passou a fazer shows pelo mundo. Não, ele não esteve por Malta. Mas eu diria que ele perdeu uma boa oportunidade de ter seu show lotado tanto quanto o Isle of MTV. hahahahaha Sério! Pra você não achar que endoidei de vez, dá uma olhada nesse vídeo aí em cima.  Um dos cantores de maior sucesso de Malta, Kurt Calleja (já falei dele por aqui outras vezes) cantou a música e não foi em inglês, muito menos em maltês. Foi em português mesmo. Esse show aconteceu na Euro Village durante o Eurovision 2012 no Azerbaijão.  É muito divertido. Calleja fez até a dancinha. hehehehe Aliás, alguém se habilita para dar umas aulinhas de gingado brasileiro pro moço? hehehehe =P

Show emocionante em Floriana com o tenor maltês Joseph Calleja

Joseph Calleja Malta 2012

 

Dá uma olhada nesse vídeo do Times of Malta com os melhores momentos do show  Joseph Calleja que aconteceu ontem em Floriana. Calleja fez duetos com o italiano Gigi D’Alessio e o irlandês Ronan Keating, além de contar com um lindo e forte coral de 200 crianças. A Orquestra Filarmônica de Malta foi dirigida pelo internacionalmente aclamado maestro Steven Mercurio, que tem colaborado com Calleja em seu novo álbum que é um tributo à estrela da ópera Mario Lanza.

 

Foto do dia: Abelharuco Pérsico, um espetáculo de cor e beleza

abelharuco pérsico bee eaters em malta

Que grata surpresa acordar e ver uma foto tão linda quanto essa. E o melhor, acompanhada de uma notícia tão bacana. Essa ave da foto, o Abelharuco Pérsico, foi encontrada em Malta, pelos ornitólogos Michael Sammut e Natalino Fenech, depois de dois anos de ausência. Segundo a matéria de hoje no Times of Malta, essa espécie foi vista em Malta pela última vez em 2009 na região de Dwejra e depois nunca mais se teve notícia. Até que em junho deste ano ela foi vista voando por dois lugares distintos e teve seu ninho localizado. Apesar de ser chamada na Europa de Beeeaters, numa tradução livre comedores de abelhas, este não é o único inseto que faz parte do cardápio desta colorida ave. Ao que parece, eles gostam bastante de vespas, marimbondos, mariposas, libélulas, etc.

Antigamente, por ser bastante colorida, esta era uma ave muito procurada em Malta por caçadores para serem empalhadas. Era uma ave muito utilizada para decorar às casas até mesmo de pessoas que não tinham interesse em caça. Com certeza, este é um dos motivos de terem sumido da ilha. Felizmente, de modo geral, essa prática desapareceu, apesar de ainda existirem caçadores em Malta.  

A natureza é uma espetáculo! <3

Em Malta também tem Corinthians

Em clima de Libertadores, decidi trazer uma curiosidade do mundo futebolístico para o blog. Não, o meu Timão (sim, eu sou maloqueira e sofredora!) nunca jogou em campos malteses. Mas por lá, tem um outro Corinthians fazendo a rede do gol balançar desde 1943. O nome completo do time é Zejtun Corinthians Football Club. O Zejtun é o nome da cidade em Malta, onde o time foi criado. E o Corinthians é em homenagem ao time inglês Corinthian Football Club, o mesmo que inspirou o time paulistano.
Pelo o que li da história do Zejtun, este é um time com muitos altos e baixos. Sobe e desce nas divisões. Teve seus melhores momentos na década de 60 e 80. Na década de 90, caiu para a Terceira Divisão e desde então vem tentando se reerguer. Até que finalmente, retornou à Primeira Divisão do Futebol Maltês nessa temporada 2011/ 2012. Na real, esta é a segunda divisão do futebol maltês, pois a primeira chama-se Maltese Premier League. Para subir para a MPL, o Zebjun tem que conquistar o título de campeão ou de vice da Primeira Divisão. Infelizmente, não foi nessa temporada, pois eles terminaram em quarto lugar. De qualquer forma, falta pouco para chegarem lá. Quem sabe ano que vem, né?!
Pelo visto o “Timão” maltês também faz seus trocedores sofrerem um
bocado por lá. Hehehehe Mas será que eles também são um bando de louco? =]

20120704-180202.jpg