Lugares bacanas para acompanhar o Malta Fireworks Festival

Foto: Valletta Suites

Apesar dos organizadores sugerirem o Barriera Wharf como o melhor lugar para assistir o Malta Fireworks Festival, decidi postar outras opções que também são bem bacanas para acompanhar as queimas de fogos.

Que tal fazer como alguns malteses e acompanhar o festival de dentro de um barco? É, não vai ser tão chique quanto ver do próprio iate, mas ver de dentro de um barco da Captain Morgan também deve ser bem bacana, viu?! Algumas amigas minhas foram e adoraram.  O barco saí de Sliema Ferries às 19h30 e segue rumo ao Grand Harbour, onde fica ancorado em um local de destaque. Além do jantar que é servido no barco, tem um DJ animando a galera, antes e depois dos shows de pirotecnia. Mas veja bem, apesar de ter DJ, não pense que é uma daquelas boat party animadíssimas, esse é um evento bem família, por isso prepare-se para dividir o barco com muitos casais e pessoas mais velhas, ok?! O barco retorna para Sliema por volta da meia-noite. Preço: 40 euros adultos e 26 euros pata crianças abaixo de 12 anos. Para agendar é só acessar o site deles clicando no nome ali em cima.

Outra boa pedida é acompanhar do Cafe Deux Baronnes, pois ele está numa posição estratégica próxima ao Upper Barrakka e acredito que você terá uma visão privilegiada. do festival. Como nunca estive nesse cafe, sugiro que você dê uma olhada nos comentários da galera no Trip Advisor. Mas vale levar em consideração que no caso de um evento assim, uma boa localização, uns petiscos e um bom vinho é o suficiente, né?! Preço: 15 euros para adultos e 10 euros para crianças abaixo de 12 anos. E dá direito a um prato de comida típica maltesa para duas pessoas e um drinque.

Em Valletta Waterfront você vai encontrar diversas e boas opções de restaurantes que possuem mesas ao ar livre de onde você também poderá acompanhar as belíssimas explosões de cores no céu. Dá uma olhada aqui nesse link para ver as opções que tem por lá.

Festival começa com belíssimas apresentações e incêndio

[slideshow]

Essas são algumas das belíssimas fotos tiradas por Ronald Camilleri Ronn da apresentação que aconteceu em Mellieha nesta última quarta-feira, 25/04, no Malta International Fireworks Festival.

Já o evento de Mdina, que podia ser visto de Rabat também,  não teve  todas as fotos tão lindas assim. Na segunda-feira após o evento, ocorreu um incêndio que queimou árvores antigas que ficam próximas a ponte ferroviária, entre Mtarfa e Mdina. Acredita-se que o incêndio começou por conta dos fogos da apresentação. Veja a matéria completa no Times of Malta.

Malta Fireworks Festival 2012

[slideshow]

E no último dia 21 começou o Malta International Fireworks Festival 2012. Organizado pelo MTA (Malta Tourism Authority), o festival que está em sua 11º edição vai até dia 01/05 e faz parte das comemorações pelo 8º aniversário de Malta como membro da União Européia.  Este é, sem dúvida alguma, um festival emocionante e imperdível pra quem curte fogos de artifício.

Durante esta semana 22 fábricas maltesas de fogos de artifícios se apresentaram por algumas cidades do país, como Floriana, Mdina, Mellieha, St Paul’s Bay, Grand Harbour e Gharb, Gozo. Mas a tradicional competição no Grand Harbour,  porto que separa Valetta de Three Cities, acontece dias 29 e 30/04  e terá competidores do Canadá, Reino Unido, Áustria, Croácia e Polônia. Este ano, apenas um representante maltês irá participar, será a fábrica St Michael’s de Lija. Cada competidor deve criar uma apresentação pirotécnica de cerca de 14 minutos sincronizados com música. É realmente lindo e emocionante.

O evento é gratuito e, segundo os organizadores, o melhor local para acompanhar o espetáculo pirotécnico é no Barriera Wharf (Rua Quarry Wharf, Valletta, Malta). Mas existem inúmeros lugares bacanas de onde você pode acompanhar.  Pode ser de um dos diversos restaurantes ou bares próximos ao Upper, Lower Barraka ou até mesmo de Valletta Waterfront. Você pode simplesmente ficar pela orla de Valletta ou comprar um dos pacotes com jantar para acompanhar bem de pertinho de dentro de um barco. Muitos malteses fazem isso, mas em seus iates próprios. hehehe

Confira aqui a programação do Festival.

Esta semana, Malta também foi palco do Simpósio Internacional sobre fogos de artifícios. O evento que acontece a cada dois anos está em sua 12º edição e trouxe a Malta diversos representantes da indústria de pirotecnia.

Fotos: Todas elas foram tiradas do site www.maltafireworksfestival.com  Ah! E dá uma olhada na foto que coloquei ao lado do logo do evento, os fogos tem o formato do logo. Achei o máximo isso!

A tradicional corrida de Birgu com Jesus ressuscitado

No domingo de Páscoa acontecem mais procissões em Malta. Logo após a missa da manhã, por volta das 10h, os católicos se reúnem para percorrer as ruas das cidades com a estátua da Ressurreição de Cristo.
Minha professora havia me dito para acompanhar a procissão na cidade Birgu, pois esta é uma das poucas cidades que mantém a tradicional corrida com a estátua de Jesus ressuscitado.
Peguei um ônibus de Swieqi para a capital Valetta e de lá um outro ônibus rumo a Birgu. Cheguei bem no final da missa e peguei a estátua sendo levada para as ruas. A cidade estava toda decorada com muitas bandeiras do país e diversas faixas vermelhas, estas últimas para simbolizar o sangue de Jesus. Além das decorações das ruas, muitos habitantes também colocam bandeiras nas janelas de suas casas. Por todos os lados muitas famílias, barracas de doces e sanduíches. Os malteses amam doughnuts e em toda festa você encontra barracas vendendo essas delícias. O que acho mais interessante das barracas de comidas é que eles deixam uma amostra de cada um dos itens do cardápio exposto.
Depois de beliscar algumas coisas, fui acompanhar a procissão. Como sempre, havia uma banda marcial tocando e puxando a multidão de fiéis e anunciado a passagem da imagem de Jesus Ressuscitado. A estátua que foi criada por Salvu Psaila em 1833 é enorme e pesadíssima. Atualmente, a estátua utilizada é uma réplica da original. Sinceramente, não sei como aqueles homens aguentam carregá-las. No caso de Birgu, além de erguer a estátua, estes homens correm pela cidade com ela apoiada em seus ombros. Já pensou? Eles correm alguns metros, param, descansam e voltam a correr até dar uma volta por toda Birgu.
Mas engana-se quem pensa que esta tradição tem a ver com religião. Tudo começou quando o primeiro governador britânico de Malta, Thomas Maitland, criou uma lei que determinava um tempo limite para as procissões e caso esse tempo fosse excedido os fiéis pagavam uma multa. Para evitar isso, eles passaram a correr com a estátua e assim conseguir percorrer o máximo de ruas possíveis dentro do tempo permitido.
Depois que a lei deixou de existir, eles mantiveram as corridas que se transformaram numa tradição que diverte todos os visitantes durante a procissão de Birgu no domingo de Páscoa.
Depois da procissão, todos se reúnem pelos bares próximos à praça central pra beber e comemorar. Os malteses também se reúnem para um almoço em família e troca de ovos de chocolates e o tradicional figolla, bolo típico dessa época. Acompanhar tudo isso de perto foi uma experiência muito bacana. É emocionante e bonito de ver a devoção, fé e amor que elea tem por Jesus.

20120409-013245.jpg

20120409-013106.jpg

20120409-013054.jpg

20120409-013029.jpg

20120409-013038.jpg

20120409-013047.jpg

20120409-013019.jpg

20120409-012838.jpg

20120409-012957.jpg

20120409-012922.jpg

20120409-012943.jpg

20120409-013117.jpg

20120409-013125.jpg

20120409-013134.jpg

20120409-013223.jpg

20120409-013335.jpg

20120409-013238.jpg

20120409-013231.jpg

20120409-013258.jpg

20120409-013252.jpg

20120409-013305.jpg

Choco Fest

Pouco antes da Páscoa encontrei na caixa de correspondência lá de casa um panfleto sobre uma tal de Choco Fest que aconteceria no shopping Bay Street. Avisei meus amigos e lá fomos. Confesso que fiquei bem decepcionada. O panfleto me fez imaginar um grande evento, repleto de deliciosos chocolates. Mas foi algo bem discreto e pouco interessante. As únicas coisas que me chamaram a atenção foram os artistas que estavam por lá, criando esculturas, tatuagens e até mesmo pintando quadros com chocolate.