Aprenda a cantar o hino do carnaval maltês

Gente, esse vídeo é sensacional! A dupla maltesa,  Priscilla Psaila e Kurt Calleja, está cantando L-Innu Tal-Karnival, o hino do carnaval, num programa ao estilo Mais Você. O programa se chama Malta Llejla e a Ana Maria Braga maltesa é Stephanie Spiteri. A música em estilo folk maltês narra alguns costumes do carnaval local. Enquanto eles cantam, tem umas roupas antigas expostas, que devem ter sido trajes utilizados pelos gerações anteriores. Achei interessantíssimo e mega divertido.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=tQSOQvglRic&feature=related]

Bora cantar junto? hahahahaha

Karnival (Maltese)

Perlini u prinjolata
matul il-karnival
dawn huma jiem ta briju
ghall-kbar w ghalina tfal
min jilbes ta xi buffu
min jilbes ta pirat
ilkoll incapcpu u nidhku
hadd ma jkun irrabjat
evviva l-maskarati
evviva l-hmerijiet
ninghqadu llkoll mal-follol
naraw il-karrijiet
viva viva l-karnival
viva viva l-karnival

Carnival (English)

Pine-nut cake and sugared almonds
Coloured like these carnival days,
Full of noise and joy and laughter,
Of young and old with childish ways.

Some will dress as mighty pirates,
Some will dress as funny clowns,
We’ll all clap and laugh together,
No one should be wearing frowns!

So long live the masquerades and
Long live all the foolish deeds!
Let’s all join this crowd of people,
And see the floats parade the streets.

Long, long live the carnival!
Long, long live the carnival!

Algumas tradições do carnaval maltês são mantidas até hoje

Apesar de muitas tradições carnavalescas terem se perdido ao longo dos anos, algumas ainda são preservadas:

Foto: Group Hamrun Scout
Il-Parata 

É uma dança típica do carnaval, realizada atualmente pelo grupo Hamrun Scout,  que recria uma luta com espadas e simboliza a vitória dos Cavaleiros de Malta sobre o Império Turco em 1565.

Il-Kukkanja 

Uma brincadeira que faz parte do carnaval maltês desde 1721 e me remete ao pau sebo das nossas festas juninas. Dá só uma olhada na ilustração de como era antigamente e  o quanto eles dificultavam para se chegar ao topo. Além de vigas de madeira e escadas de corda, havia galhos de árvore para atrapalhar o folião. Você encararia? E adivinha quais eram os prêmios?  Cestos de ovos, salsichas, presuntos, animais vivos, etc. hehehehe Hoje em dia, eles facilitaram a vida dos cidadãos, né não?! Olha só nas fotos, é beeeeeeeem mais fácil, gente!  O que achei curioso é que a criançada ganha brinquedo, mas os adultos continuam ganhando brindes inspirados nos primórdios da brincadeira.

Fotos: Flickr Nadur Local Council

Doces típicos: Perlini e Prinjolata

O Perlini é nosso conhecido, são aquelas amêndoas revestidas por um açúcar colorido. Antigamente, eram jogados pelo público para alegrar aqueles que estavam nos carros alegóricos, principalmente as crianças.

Já o Prinjolata é um bolo feito com biscoitos, amêndoas, frutas cítricas, coberto com chantilly, amendoim, calda de chocolate e cerejas. Como ele é típico do Carnaval, você encontra super fácil, por toda parte, em padarias, supermercados, confeitarias, não apenas nos dias do carnaval, mas algumas semanas antes também. Mas pelo o que li, aparenta ser mais gostoso do que realmente é. Depois coloco a receita aqui pra vocês testarem. Que tal?hehehehe

Foto: Flickr Peter Grima

Existe carnaval em Malta e não é de hoje…

[slideshow]

Pois é, o carnaval maltês começou numa época que o Brasil nem sonhava com as marchinhas de Chiquinha Gonzaga, quem dirá com a Ivete Sangalo em cima do trio. Enquanto o país tropical ainda era colônia, lá estavam os malteses se divertindo em seu carnaval de rua 40 dias antes da quaresma.

O carnaval é comemorado em Malta desde 1527, mas se tornou mais popular depois de 1535 durante o reinado da Ordem de St. John. Os cavaleiros se reuniam em Birgu para jogar e mostrar suas habilidades em um concurso. A principal atração eram as decorações dos navios da Ordem. A princípio o uso de máscaras eram permitidos, mas  em 1639, o Grão Mestre Jean de Lascaris proibiu as mulheres de esconderem seus rostos com a ameaça de serem chicoteadas, caso desrespeitassem a ordem.

Abaixo você confere um vídeo raro do Carnaval de 1928 e um outro de 1962. Bem bacana.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Gy_A2XV48o0]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=xq3ewl7OxOs]

Partiu pra Malta

Saí de Guarulhos às 16h05 do dia 11/03/2011, cheguei em Roma às 7h05 do dia 12/03 e às 11h50 meu avião partiu rumo ao paraíso. Uma longa e cansativa jornada. Além do tempo de viagem e o cansaço por não dormir direito , ficar quase 5 horas num aeroporto sem ter o que fazer é terrível. Tudo isso por que não existem vôos diretos para Malta. As opções que existem são com uma ou duas escalas no exterior, saindo de Guarulhos.

Eu fui de Alitalia, pois na época que pesquisei era a mais barata e não sabia que essa era uma companhia que vivia em greve, que tem muitas reclamações de extravio de bagagem, problemas de atendimento, etc. Fiquei sabendo de tudo isso depois que comprei e confesso que fiquei um pouco apreensiva por isso, mas felizmente deu tudo certo e não tenho do que reclamar.

indo pra Malta, aeroporto Guarulhos, Roma e Luga
E haja café pra aguentar 5 horas no aeroporto, viu?!

DICA

O preço da passagem é determinado por uma série de fatores época que você irá, quanto tempo de antecedência comprar, etc . Julho e agosto como são alta temporada, tudo é mais caro, passagens, estadia e até alimentação. Para quem vai estudar, pergunte em agências de viagens sobre preço de passagens para estudantes, existe desconto, mas precisa ver isso com antecedência, pois acaba rápido. Eu peguei uma taxa boa, mas não a de estudante, cerca de U$ 1.200,00 ida e volta.

Você pode e deve pesquisar em sites como Decolar e Rumbo. Mas fique atento ao valor das taxas adicionais, muitas vezes vale a pena comprar direto com a companhia aérea. A Alitalia opera até Malta. A Lufthansa, assim como, a Tam utiliza os serviços da Air Malta para o segundo trecho. No site da Alitália e da Lufthansa você consegue comprar os dois trechos (SP – escala, escala – Malta). No site da Tam não existe essa opção, portanto entre em contato com a central de vendas deles – 4002 5700 (capitais) e 0800 570 5700 (outras localidades).

Para quem estiver fazendo mochilão pela Europa e quiser dar um pulo em Malta, pode usar as companhias low cost, mas essa dica fica pra um outro post.

Obs.: A primeira coisa que fiz quando cheguei em Roma foi pedir um verdadeiro capuccino italiano. É uma delícia, mas confesso que me decepcionei, pois eles não colocam canela. =(

300 dias de sol durante o ano

Ilha Comino em Malta

Acho que está faltando um pouco sobre Malta por aqui, não?! Então, vou deixar um pouco as preocupações com orçamentos, planilhas e afins de lado e começar a falar um pouquinho sobre esse paraíso, que tal?  Afinal, uma das etapas do planejamento que eu mesma citei é pesquisar sobre o país, né?! Antes de viajar, eu sempre faço questão de saber um pouco sobre a cultura local, costumes, gastronomia, etc. É uma delícia, uma forma de curtir o lugar antes mesmo de ir. E quando se chega ao destino, você aproveita muito mais. No caso de um intercâmbio, essa etapa se torna imprescindível, pois é uma maneira de ter certeza que é lá que você quer morar nos próximos meses ou quem sabe até anos.

Que tal falar sobre a frase que me fez escolher Malta? 300 dias de sol durante o ano. Ula lalá… É sol pra caramba, hein?! Mas o que exatamente significa isso? Malta é a quase o Nordeste brasileiro? (em alguns hábitos, como atendimento em restaurantes, eu diria que sim, hehehehe mas em clima #not) Apesar do sol dar o ar da graça quase o ano todo, isso não significa que dá praia. O clima de Malta é Mediterrâneo Subtropical com verões quentes e invernos amenos. Ou seja no inverno é frio, mas não como não como em outros países que chega nem perto de nevar. Os meses mais frios são janeiro e fevereiro, com temperaturas que variam entre 9 e 16ºC. E no verão os meses mais quentes são julho e agosto, com temperaturas que variam entre 28 e 40ºC. Até aí nenhuma novidade para nós brasileiros, né?!

No meu caso eu não cheguei a passar muito frio por lá, pois cheguei na primavera em março e voltei no verão em agosto. O verão é extremamente seco, sem uma gota de chuva. Eu super estranhei. E minha rinite, então, nem se fala. Já a primavera é mais gelada que a nossa, parecia com o inverno de São Paulo, dias lindos, ensolarados e frios, mas com alguns dias de chuva. Porém a alta de chuvas em Malta fica para o úmido inverno, portanto se você for nessa época prepare os casacos, o guarda-chuva e a galocha. Um amigo meu belga detestava o inverno lá. Ele dizia que apesar do termômetro não ficar negativo como no país dele, a sensação térmica era bem pior, por causa da umidade. Ah! E isso sem falar que eles não tem o menor preparo para o inverno como o resto da Europa que tem calefação por todos os lados.

Nos meus dois primeiros meses, março e abril, o tempo estava bem instável, mesclando dias de sol e dias de chuva. Mas nada de calor. Nada de curtir praia. Meu quarto no hostel era super gelado, eu dormia com dois cobertores!!! Na verdade, em abril as temperaturas já estavam bem melhores. Durante o dia, eu conseguia ficar de camiseta regata. Mas a noite o frio voltava, bem forte e com bastante vento. Nessa época, alguns amigos meus europeus ficavam na piscina, tomando sol e nadando. Não sei como! Eu sou muito friorenta, então nadar tranquila, sem sentir frio, eu só consegui a partir de junho. Os meses mais agradáveis para mim foram, sem dúvida, maio e junho. Isso porque as temperaturas já estão mais altas, durante o dia e a noite. É um calor gostoso. É possível pegar praia, tomar sol e nadar. Na alta temporada, julho e agosto, o calor chega a ser insuportável, muitas vezes. Também com os ponteiros batendo 40 graus, não poderia ser diferente! É muito abafado e em alguns lugares da ilha quase não venta. Praticamente uma estufa. Em julho, fui visitar meu primo na Alemanha e peguei dias de chuva e frio por lá, quando pisei em Malta brinquei com meus amigos no Facebook, dizendo que havia saído da geladeira direto para o forno. hehehehe Bom, e como já disse antes, chuva não existe nessa época do ano. Se quiser um refresco só alugando um flat com ar condicionado. #fikadica 😉