Foto do dia: agradecimento

rezando em mosta

Uma das coisas que eu mais amava fazer em Malta era sair para caminhar e admirar as belezas ao meu redor. A alegria e o agradecimento por tudo que eu estava vivendo podiam ser vistos nos meus olhos e no meu sorriso. Hoje, você pode ver tudo isso traduzido em palavras nesse blog. Cada vez que escolho um tema, uma foto ou escrevo um texto é um pouco do meu amor e agradecimento ao que lá vivi. A foto de hoje, tirada em Mosta, uma das igrejas mais famosas de Malta, foi a forma que encontrei de expressar o meu agradecimento por aqui a todos que acompanharam essa saga desde o início e me deram força nos momentos que mais precisei. Agradeço os amigos que por lá eu fiz. E a todos aqueles que tenho conhecido por causa do blog. Os que perguntam, o que comentam, os que curtem, os que seguem e até aqueles que aparecem por aqui, mas ficam quietinhos, só acompanhando.

Muitas vezes na vida só nos lembramos de pedir o que queremos e esquecemos de agradecer. Os agradecimentos, em sua maioria, são dedicados aos problema superados. Mas por que não agradecer o que se tem a todo momento? As coisas simples da vida. O sol que brilha mais um dia, a chuva que refresca. A família, os amigos. Os seguidores do seu blog. =) O estar vivo. E o mundo está precisando de mais agradecimentos e menos reclamações. Não vamos esperar entrar numa igreja, num templo para fazê-lo. Façamos a qualquer hora e em qualquer lugar. E sem um motivo grandioso. 😉

Obrigada!

Mosta Dome, a igreja que tem um polêmico milagre em sua história

Aproveitando que estamos na Semana Santa, que tal uma dica de ponto turístico religioso? Pra quem é muito católito, eu super recomendo Malta para turismo religioso. As opções de passeios e festas são intermináveis. Só pra você ter uma ideia, Malta tem mais de 350 igrejas. Pensa só, quase uma igreja pra cada dia do ano!

E uma dessas igrejas que, sem dúvida alguma, você tem que conhecer é a St. Mary, a Igreja Paroquial de Mosta, conhecida também por Mosta Dome e Mosta Rotunda, por conta de sua cúpula e forma circular. Esse passeio é bacana fazer independente de ser ou não religioso, viu?! Afinal, essa igreja possui um curioso milagre em sua história.

Mosta Dome foi criada pelo arquiteto maltês Giorgio Grognet de Vassè que se inspirou no Pantheon de Roma, o que lhe rendeu o título de primeira igreja desse estilo em Malta. A igreja foi construída para substituir uma paróquia de 1614 e sua construção demorou cerca de 30 anos, sendo concluída em 1860. A igreja é linda e enorme. Tem uma cúpula maravilhosa e que é considera a terceira maior do mundo, com 61 metros de altura e 39,6 de diâmetro. É tão grande que é possível enxergá-la de outras cidades de Malta.

Achei interessante fotografar os folhetos que tem na igreja, pois estão em maltês.
Estive em Mosta duas vezes e em uma delas estava rolando um encontro muito legal de Ferraris.

O milagre da bomba

Situada na região central de Malta, a cidade de Mosta tem seu nome derivado de uma palavra árabe “musta” que significa centro. Mosta tem como vizinha a cidade de Attard, que hoje abriga o principal estádio de futebol do país e o Parque Nacional de Ta’ Qali. Porém na época da Segunda Guerra Mundial, este parque era uma base aérea militar e sofreu alguns ataques.

Em vermelho é Mosta e em azul Attard, onde fica Ta’ Qali.

Durante um destes ataques, na tarde de 9 de junho de 1942, diversas bombas alemãs foram jogadas ao redor da Mosta Dome e uma delas atingiu a cúpula, caiu e rolou pelo chão da igreja. A igreja estava lotada, havia cerca de 300 pessoas lá, aguardando pela missa, mas acredite se quiser ninguém ficou ferido e a igreja teve danos leves. E tudo isso só foi possível porque mlagrosamente a bomba não explodiu. hehehehe

Existe até uma lenda, que diz que quando abriram a bomba para desarmá-la, estava cheia de areia e uma nota dizendo: “Saudadões dos funcionários da Skoda Works, Pilsen”. Até faria sentido que se tratasse de uma sabotagem da produção, pois naquela época a Tchecoslováquia estava sob o domínio da Alemanha nazista. Porém, contudo, no entanto, todavia… segundo a escritora britânica S A M Hudson em seu livro “UXB Malta: Royal Engineers Bomb Disposal 1940-44“, a bomba era de verdade e não se trata de um milagre como muitos fiéis acreditam até hoje. Ela foi apenas mais uma das mais de 7.000 bombas que foram jogadas sobre Malta, não explodiram e foram tratadas pelo Setor de Neutralização de Bombas de Malta.

Na sacristia da Mosta Dome, tem uma réplica da bomba. Lá, você também poderá comprar alguns souvenires. Uma dessas recordações que está à venda é a cópia a foto dos militares com a bomba. Eu comprei para o meu pai, pois ele adora essas coisas. Mas acabo de descobrir que talvez essa foto seja uma farsa. =(

Segundo Hudson, a bomba que esta na foto tem cerca de 1.000 kg e a que caiu na igreja tinha 500kg. Em seu blog, ela postou esta foto como sendo de 1941, ou seja, um ano antes do ocorrido em Mosta. Como fiquei furiosa curiosa sobre o assunto, decidi pesquisar mais e encontrei um outro livro que fala sobre o Milagre da Bomba Malta at War: Volume 5 No 11. Neste livro os autores John A. Mizzi e Mark Anthony Vella dizem que nesta foto tem um agente que havia sido morto num bombardeio na Sicília alguns meses antes. E agora? Será que essa foto é ou não é da bomba que caiu em Mosta? Fica a dúvida.

A polêmica foto, será ou não de Mosta?
O buraco que a bomba fez na linda cúpula da igreja.
A restauração da cúpula não ficou perfeita. Foto: Klaus Ipsen

A réplica da bomba .

Horário de Funcionamento: todos os dias das 05h ao meio-dia e das 15h às 20h

Endereço: Triq Il-Kbira, Mosta

(obs.: Triq significa Rua em maltês)

Como chegar: Veja as rotas e horários no site da Arriva.